Padrasto é preso após obrigar enteado a ficar ajoelhado no milho por 9 horas

Um homem identificado como Sergey Kazakov, de 35 anos, foi preso após obrigar seu enteado a ficar ajoelhado em uma pilha de milho por cerca de 9 horas. O crime aconteceu essa semana na cidade de Omsk, na Rússia. De acordo com a imprensa local, o padrasto teria punido o garoto, por ele ter chegado tarde em casa. Mas agora, o menino vai ter que passar por uma cirurgia para retirar as sementes do joelho.

Devido ao tempo que o garoto ficou ajoelhado, as sementes entranharam no menino que ainda levou puxões de cabelos e chutes do padrasto, durante o castigo. Para o jornal, a mãe do garoto, Alina Yumasheva, disse que o castigo foi aprovado por ela e que a ideia de colocá-lo de joelhos surgiu depois de uma pesquisa na internet. “Eu mesmo verifiquei e montei um experimento. Ajoelhei-me. Isso não me machucou, então ele (Kazakov) foi autorizado a aplicar a punição”, relatou ela.

Testemunhas disseram as autoridades que os grãos eram como “lixa áspera” e que o menino chorava de dor enquanto era chutado pelo padrasto. Em depoimento, Kazavok disse que esta foi a primeira vez que puniu o menino, porém, os vídeos encontrados em seu telefone comprovam o contrário.

O castigo terminou quando o garoto conseguiu fugir e pedir ajuda para uma vizinha, que logo acionou a polícia. Agora, o casal está passando por um julgamento na cidade e eles já são investigados por tortura. O padrasto foi preso sob custódia e está impedido de sair de casa enquanto aguarda as investigações.